O Pedido de Noivado da Priscila

E depois de um feriadão inteiro para descansar o corpo, uma história de amor “daquelas“ para descansar o coração e enchê-lo de emoção!

No próximo dia 15 de dezembro a Priscila e o Thiago viverão um grande dia! Este, entretanto, será o segundo grande dia deste casal, porque o primeiro aconteceu dia 26 de novembro de 2011… vocês vão entender porque!

Dia 25 de novembro, só para a Priscila sentir o que estava por vir, 3 buquês de flores foram enviados pelo Thiago! O primeiro buquê foi recebido com surpresa pela Priscila às 05:15 da manhã, o segundo foi recebido a tarde no trabalho e o terceiro a noite, entregue pelo próprio Thiago.

No sábado, dia 26, depois de dias pesquisando o melhor lugar para pôr em prática seu plano, o Thiago passou o dia ensaiando. Com o garçom devidamente treinado e fotógrafa estrategicamente posicionada, era a hora de levar a Priscila para o restaurante onde a maior surpresa da sua vida aconteceria.

À noite a Priscila saiu de casa achando que ia pro cinema e foi parar no restaurante Famiglia Giuliano! Depois de um jantar cheio de expectativas, o Thiago se retira e no lugar da sobremesa a Priscila recebe um notebook com um vídeo! Ao terminar de assisti-lo, mais um buquê recebido… e o pedido? Ah, ele veio por escrito!

No meio de tanta emoção a Priscila teve que ser avisada que a todo tempo estava sendo fotografada e que ali, no buquê que segurava nas mãos, estava a resposta para a pergunta tão aguardada! As alianças, escondidas entre as flores, foram trocadas ali mesmo e naquele momento, depois do jantar mais importante de suas vidas, a Priscila e o Thiago ficaram noivos =)

Fotos: Rebecca Torquato

 

Priscila, parabéns pelo noivo apaixonado e criativo que você tem! Thiago, parabéns pela iniciativa e por tratar a Priscila tão bem! Parabéns a vocês dois pelo noivado e pelo casamento que já está aí do lado!

Obrigada por dividirem este momento tão especial com a gente e por trazerem mais emoção pra este espacinho!

Beijos,

Mila Moura

,

Chile – Vale do Maipo e Vale do Colchagua

Quase que este post não sai, mas depois de 04 meses cá estou para contar como foi a segunda parte da nossa viagem ao Chile. Quem não viu o primeiro post falando de Santiago é só clicar AQUI!

Posso dizer que esta foi uma viagem etílica, porque como bons apreciadores de vinho nosso objetivo era mesmo beber todas conhecer algumas vinícolas chilenas =)

Dos 4 dias de viagem só ficamos em Santiago um dia! No segundo dia fomos conhecer 2 vinícolas do Vale do Maipo, vale próximo da capital, e nos outros 2 dias fomos para o Vale do Colchagua, onde ficamos hospedados.

No Vale do Maipo fomos às vinícolas Concha y Toro e a Aquitania. Elas ficam próximas e os hotéis oferecem excursões de um dia para estas e outras viñas mais próximas de Santiago. Para a Concha y Toro dá pra ir de metrô também, nós fomos e é tranquilo. No metrô pegue a linha 4 (azul escura) e desça na estação Las Mercedes. Esta viagem demora cerca de 01 hora. Já na Las Mercedes saia pela saída “Concha y Toro Poniente” e daí pegue um táxi ou um ônibus. A gente foi de táxi, custa uns 3 mil pesos e demora uns 5 minutos até chegar na vinícola.

A gente até pensou em não ir na Concha y Toro porque gostamos de fazer programas menos turísticos, mas no fim das contas adoramos e não me arrependo. A vinícola é linda e tem um ótima estrutura. Não deixe de fazer um dos dois tours guiados, eles seguem a mesma rota, a diferença está na quantidade de vinhos degustados em cada uma. Ah, é necessário fazer reserva prévia, por isto, antes mesmo de chegar ao Chile, faça a reserva por este link AQUI.

E antes das fotos, uma dica deliciosa. Se o horário da sua visita permitir, não deixe de almoçar no restaurante da vinícola. Gastronomia de primeira qualidade harmonizada com os vinhos da casa, imperdível!

Saindo da Concha y Toro pegamos uma carona com um grupo de amigos e fomos conhecer a Aquitania, uma vinícola bem pequena, mas muito agradável. Lá também fizemos o tour + a degustação (claro!). Para informações de como chegar a vinícola ou para fazer a reserva do tour é só acessar o site AQUI.

No terceiro dia partimos para o Vale do Colchagua, mais especificamente para a cidade de Santa Cruz, que fica aproximadamente 200 km da capital e é a cidade do Vale mais importante turisticamente falando. É lá que se concentram os principais hotéis, o museu de Colchagua e o escritório da “Rota do vinho de Colchágua”, que funciona como uma agência de turismo para as vinãs do vale.

Nos hospedamos no Hotel TerraVinã, que fica dentro de uma antiga vinícola. O lugar é lindo, bem rústico e os quartos super confortáveis, recomendo inclusive para lua de mel!

E este hotel tem também um grande atrativo, fica bem próximo a um dos melhores restaurantes de Santa Cruz, o restaurante Vino Bello, imperdível!!

No Vale do Colchagua as vinícolas são distantes uma das outras e é imprescindível que você faça os passeios de carro. O táxi, na minha opinião, não é a melhor opção, já que você vai ficar parando de vinícola em vinícola. Se alguém não for beber dá pra se alugar um carro e ficar independente com o lance dos horários. Mas caso contrário, a melhor opção é alugar um carro com motorista. No nosso caso, como o grupo era grande, alugamos uma van! Aproveito e deixo o contato do nosso super motorista no fim do post. O Hector foi um achado, além de motorista, ele foi um guia maravilhoso. É muuuito gente fina e virou amigo depois da viagem. Super recomendo!

A primeira vinícola que visitamos em Colchagua foi a Vinã Bisquert, que é linda e também possui hotel! O Las Majadas Casona de Campo é uma opção mais sofisticada para lua de mel, vale a pena conhecer! Lá não fizemos o tour, apenas a degustação, e foi bem diferente, pois eles fazem a harmonização com chocolates, interessante!

Depois seguimos para a Viña La Playa, que também é linda, super agradável e possui hotel. O Hotel Viña La Playa é reservado e romântico, outra sugestão para os casais em lua de mel. Esta vinícola, entretanto, não possui serviço para os turistas que apenas a visita. Eles não oferecem tour nem degustação. Para não perder a viagem, compramos umas garrafas e pedimos para servirem na sala de jogos, fica a dica!

A terceira e última vinícola que conhecemos no nosso primeiro dia em Colchagua foi a Viña Montes! Linda e a mais moderna de todas. Eles possuem restaurante, que não conhecemos porque já tinha fechado na hora que chegamos, e fazem tanto tour quanto degustação. Nós optamos pela degustação (aliás, tour só fizemos em 2 viñas porque as explicações meio que se repetem) e tivemos uma experiência maravilhosa. Sugiro que já façam a reserva da degustação (e tour se quiserem) antes mesmo da viagem através deste link AQUI, vale a pena conhecer!!

No segundo dia em Colchagua começamos pela Viña Santa Cruz, sem dúvida a maior de todas! A viña tem uma estrutura incrível, uma loja com itens bem bacanas e tefeférico que leva para uma espécie de museu a céu aberto muito legal, tem que conhecer! Lá não fizemos nem tour nem degustação. Na volta do passeio de teleférico optamos por ficar no restaurante/bar, que por sinal é super charmoso, comprar umas garrafas e ficar degustando por nossa própria conta!

Da Santa Cruz partimos para a Viña Viu Manent. Optamos por conhecê-la perto da hora do almoço porque já tinham nos recomendado o restaurante desta vinícola, o restaurante Rayuela. Chegamos sem reserva e quase que não conseguimos almoçar. Como gostamos muito do lugar, sugiro que façam reserva prévia neste link AQUI. Não fizemos nem tour nem degustação na Viu Manent porque aproveitamos o almoço para conhecer os vinhos da casa.

A oitava e última vinícola a ser visitada na viagem foi a famosa Viña Casa Silva. Chegamos quando ela estava quase fechando mas ainda conseguimos fazer a degustação! O tour aqui é super recomendado (pena que não deu tempo de fazermos), assim como o restaurante da vinícola e o hotel Casa Silva! Resumindo, não façam como a gente e cheguem com tempo para conhecer bem esta viña, quem foi diz que vale muito a pena! Vi umas fotos do hotel pelo site e achei super aconchegante, perfeito para uma hospedagem romântica, fica mais uma sugestão!

Resumo da viagem: 04 dias no Chile, 08 vinícolas visitadas e inúmeros vinhos degustados! Roteiro excelente para casais que apreciam bons vinhos e paisagens bucólicas. É ou não é um destino romântico? =)

Vocês já devem ter reparado o banner da booking.com aqui na barra lateral do blog né? Eu sou usuária fiel do site, todos os nossos hotéis, assim como os que ficamos nesta viagem do Chile, foram reservados pelo booking e por isto fiquei muito, muito feliz com a parceria firmada entre o blog e o site!

O booking.com tem hotéis cadastrados no mundo inteiro e AQUI vocês encontram, além dos hotéis que falei no post, a relação dos hotéis em Colchagua. O mais legal de tudo é a possibilidade de vermos fotos do hotel, mapa de localização e principalmente comentários de outros hóspedes. Ler as resenhas ajuda pra caramba na hora de definir a hospedagem!

Portanto, antes de qualquer viagem, todo mundo acessando o link do booking aqui pelo site para pesquisar hotéis hein?? =)

E por último, uma observação pra lá de importante! Antes da viagem pro Chile cheque com a companhia aérea a quantidade de vinhos que se pode levar a bordo. Mesmo sendo voo internacional (no qual é proibido embarcar com líquidos), no Chile é possível se embarcar com algumas garrafas a bordo. Para aquelas que vocês forem despachar na bagagem de porão, a dica é já levar do Brasil uma boa quantidade de plástico bolha. Trouxemos umas 12 garrafas de vinho na mala, todas embrulhadas no plástico e colocadas estrategicamente entre roupas e toalhas. Confesso que dá um medinho de despachar assim, mas se fizerem direitinho não há riscos!

Espero que tenham gostado das dicas sobre o Chile! Qualquer dúvida é só deixar no comentário, será um prazer ajudar! E não esqueçam de passear pelo link “viajando” aqui do blog… posts com roteiros diferentes e dicas especiais =)

Beijos,

Mila Moura

 

Serviço: Motorista (com carro)/Guia

Hector Castillo – 56 99812-9760 / hectorsilvacastillo@gmail.com

 

, , , , , ,

O Dia D da Paula

No dia 11 de agosto de 2012 a Paula disse sim ao Diogo numa cerimônia linda e especial. Linda porque foi realizada num jardim, a céu aberto e com decoração super caprichada. Especial porque poucas noivas têm a emoção de casar tendo como daminha sua própria filha! A Mila (lindo nome né? rsrs) tem 07 anos, é filha da Paula do primeiro casamento e entrou na cerimônia logo na frente da mãe, toda orgulhosa e feliz da vida =)

Depois do ato religioso, o casal e seus convidados comemoraram muito numa festa feita para rolar até tarde. Uma banda de pagode, outra de forró (que os noivos adoram) e um DJ garantiram a animação da linda recepção preparada em todos os detalhes e com muito carinho pela Paula!

Fotografia: Maria Chaves e Luiz Diniz / Cerimônia e Recepção: Villa Ponte D’ Uchoa / Cerimonial: Dreams by Lead / Decoração, Buquê, Cabeça das daminhas e lapelas: Robson Chagas / Maquiagem e Cabelo: Ebby Silva / Vestido Noiva e Mãe da noiva: Lucia Spessato / Vestido das daminhas: Micas / Bolo: Suely Vieira / Doces: Anna Corina / Bem-casados: Dona Wilde / Buffet: Porto Fino / Espumantes: Lacomex / Filmagem: Aj Video / Música da Cerimônia: Quarteto Vicente Fittipaldi / Música Recepção: Banda de pagode Big Big Samba Club, banda Forró do Pistolão e Dj Magal / Convite: Personalise / Calígrafa: Juliana Parmera /

 

Paula, obrigada pelo carinho com o blog no seu e-mail com as fotos. Fico muito, muito feliz quando fico sabendo que o Meu Dia D ajudou nos preparativos para o grande dia das noivinhas.

Parabéns pelo casamento lindo!! Que você, o Diogo e a Mila sejam eternamente felizes!!

Beijos,

Mila Moura

, , ,